MANUAL DO USUÁRIO | INSPETOR DO SPINDLECHECK

Spindle Check Inspector

MANUAL DO USUÁRIO para o

INSPETOR DO SPINDLECHECK

Download PDF Arquivo


Este manual de instruções detalha a operação do sistema SpindleCheck Machine Capability Tester da Lion Precision com o SpindleCheck Inspector Software. Entre em contato conosco se tiver alguma dúvida ou sugestão sobre como podemos prestar um serviço melhor a você.
Lion Precision
651-484-6544
info@lionprecision.com
www.spindlecheck.com
www.lionprecision.com
Versão manual: M017-7500.004


ÍNDICE
  • INTRODUÇÃO
    • Medidas realizadas pelo SpindleCheck
  • Componentes do SpindleCheck
  • COMPONENTE 1 - DISPOSITIVO ELETRÔNICO DE VERIFICAÇÃO DO SPINDLE
    • Conexões do probe
    • Sensor de índice (roxo)
    • Sensores de deslocamento capacitivo (X, Y, Z)
  • COMPONENTE 2 - SONDAS CAPACITIVAS (X, Y, Z)
  • COMPONENTE 3 - SONDA DE CORRENTE EDDY (ÍNDICE)
  • COMPONENTE 4 - ESPAÇADOR DE SONDA
  • COMPONENTE 5 - NINHO DE SONDA E BASE MAGNÉTICA
  • COMPONENTE 6 - PIN DA ALVO DE PRECISÃO
  • COMPONENTE 7 - ADAPTADOR “REDONDO”
  • COMPONENTE 8 - ADAPTADOR “RODADA COM PLANOS”
  • COMPONENTE 9 - FLASH DRIVE COM SOFTWARE
  • COMPONENTE 10 - BATERIA E CARREGADOR
  • COMPONENTE 11 - ESCOVA DE TERRA
  • COMPONENTE 12 - KIT DE ATERRAMENTO
  • INSTALAÇÃO DE SOFTWARE
    • Requerimentos mínimos
    • Procedimento de instalação
  • BÁSICOS DE SOFTWARE
    • Modo de operação
    • Seleção de Máquinas
    • Status Bar
  • Telas de medição de leitura
    • Nomes de eixos
    • Exibição inicial
    • Área de Resultados Gerais
    • Área do gráfico Tempo / Amostra / RPM
    • Dados exibidos
    • Comparar dados
  • PREPARAÇÃO PARA REALIZAR MEDIÇÕES
    • Ligue o dispositivo SpindleCheck
    • Conecte o dispositivo ao computador
    • Iniciar o Inspetor SpindleCheck
    • Confirmar configurações
    • Configurações> Sem fio
    • Selecione uma máquina (Machine Manager)
    • Instale o pino de destino
    • Pinos alvo Cuidado e segurança
    • Instalar e posicionar sondas
    • Tipos de medição
  • FAZENDO MEDIÇÕES
    • Aquecer
  • CAPACIDADE DE POSICIONAMENTO
    • vibração
    • Repetibilidade
    • Térmico
    • Configurar / Executar
    • CAPACIDADE DE CORTE
    • Erro total
    • Acabar
    • Esfericidade
    • Rugosidade
  • SEQUÊNCIAS DE MEDIÇÃO
    • Medir a sequência da máquina
    • Sequência de Teste de Falha
  • VISUALIZANDO RELATÓRIOS
    • Opções de impressão e visualização
    • Máquina: Capacidade da Máquina
    • Máquina: Tendências da Máquina
    • Relatórios de loja
    • Apêndice A: Peças de Reposição
  • GLOSSÁRIO
  • APROVAÇÕES E CONSIDERAÇÕES DE SEGURANÇA
    • sistema sem fio
    • Bateria
    • Requisitos de material
    • Pinos alvo Cuidado e segurança
  • CONTRATO DE LICENÇA DE SOFTWARE
    • Normas e referências
    • Assistência

INTRODUÇÃO

O dispositivo SpindleCheck é um sistema de medição de precisão para medir o desempenho dinâmico de máquinas-ferramenta e seus eixos. O SpindleCheck Inspector é um pacote de software que recupera e interpreta as medições do dispositivo SpindleCheck e apresenta os resultados ao operador. Os resultados informam o usuário sobre os recursos da máquina.

Conceitos fundamentais
O SpindleCheck usa sensores capacitivos sem contato para medir movimentos de erro, conforme as mudanças na posição de um pino de destino de precisão instalado no eixo da máquina.

As medições são coletadas e analisadas pelo software SpindleCheck Inspector. Os resultados das medições são apresentados na tela como alterações ao longo do tempo ou em diferentes RPMs. Os valores gerais são calculados e apresentados para a máquina como um todo e para cada eixo.

Medidas realizadas pelo SpindleCheck
O SpindleCheck Inspector executa as seguintes medidas, conforme descrito nos padrões ISO, ANSI / ASME e JIS:

Tabela do inspetor de verificação do fuso

Componentes do SpindleCheck

Diagrama de Componente SCI


COMPONENTE 1 - DISPOSITIVO ELETRÔNICO DE VERIFICAÇÃO DO SPINDLE

SCI Front Diagram

Os componentes eletrônicos do sistema de sensores incluem componentes eletrônicos do driver para as sondas capacitivas e de índice, um roteador interno sem fio, uma porta USB para comunicação com o PC, um slot de bateria, conexões de energia e terra, um interruptor de energia e indicadores de posição da sonda úteis durante a instalação.

A parte traseira do dispositivo possui quatro pés de borracha e é magnética para prender a uma superfície limpa dentro da máquina.

Conexões do probe
O canal do sensor de índice e os canais do sensor de deslocamento capacitivo X, Y e Z são codificados por cores. Os blocos coloridos de cada canal devem corresponder aos anéis codificados por cores em cada sonda.

Os adesivos de calibração para cada canal do sensor capacitivo (X, Y e Z) estão localizados na parte traseira do dispositivo. Eles indicam os números de série da sonda e sua associação com canais específicos.

Índice de Frente do Diagrama SCISensor de índice (roxo)
Um pulso de índice é usado para detectar a rotação. Este sinal também é usado para alinhar leituras de várias rotações. O sensor de índice usa uma sonda de corrente parasita para detectar o revestimento de cobre no pino de destino.

As luzes indicadoras fornecem feedback sobre a função de índice.

Sinal de força
A sonda de índice detecta uma diferença entre o cobre e o aço no alvo. Quando o eixo está girando, o sinal resultante da sonda é usado para cronometrar as medições do eixo rotativo. O sinal da sonda deve ser suficientemente grande para garantir acionamentos confiáveis ​​para o sistema. Quanto mais próxima a sonda estiver do alvo, maior a intensidade do sinal, mas a sonda deve manter uma distância segura do alvo em rotação para evitar o contato. O ESPAÇADOR DE SONDA é fornecido para definir o espaço ideal.

Condições do indicador de intensidade do sinal:

  • Verde: boa intensidade do sinal
  • Vermelho: sinal fraco ou sem rotação

ÍNDICE
Este indicador acende em verde quando a sonda de índice está lendo a tira de cobre e fica apagada quando a sonda de índice está sobre o aço.

ESPERAR
O indicador de espera acende durante o período de inicialização de 60 a 90 segundos, quando a energia é aplicada pela primeira vez ao dispositivo SpindleCheck. Nenhuma comunicação entre o computador e o dispositivo é possível durante esse período.

Diagrama SCI Frente Perto e DistanteSensores de deslocamento capacitivo (X, Y, Z)
Os eixos X, Y e Z têm um canal de sensor de deslocamento capacitivo com código de cores separado. Os blocos coloridos de cada canal devem corresponder aos anéis codificados por cores em cada sonda.
X: azul
Y: Verde
Z: Vermelho
As luzes indicadoras ficam verdes quando a sonda está dentro da faixa calibrada.

A luz Próximo ou Distante ficará vermelha quando a sonda estiver fora da faixa calibrada.

As luzes Near e Far ficarão azuis quando a sonda capacitiva não estiver conectada.

 


Diagrama de SondaCOMPONENTE 2 - SONDAS CAPACITIVAS (X, Y, Z)

As sondas capacitivas sem contato medem a distância do pino de destino de precisão enquanto ele gira. As sondas têm 8 mm de diâmetro, uma faixa total de medição de 0.250 mm (0.01 pol.) E uma folga mínima (Near Gap) de 0.125 mm (0.005 pol.).

As etiquetas de calibração na parte traseira da caixa eletrônica listarão os detalhes das calibrações. Se as sondas capacitivas estiverem danificadas, a sonda e os componentes eletrônicos do driver desse canal deverão ser substituídos juntos para manter a precisão.

Número da peça P016-6002.


Diagrama de SondaCOMPONENTE 3 - SONDA DE CORRENTE EDDY (ÍNDICE)

A sonda de índice de corrente parasita fornece um sinal único para alinhar dados para várias rotações. Sua distância nominal do alvo é de 0.25 mm (0.01 polegada). Use com cuidado para evitar danos.

Número da peça P017-7070.

 


Diagrama de EspaçadorCOMPONENTE 4 - ESPAÇADOR DE SONDA

O espaçador da sonda tem 0.25 mm (0.01 pol.) De espessura e é usado para definir o espaço entre as sondas e o pino de destino.

Número da peça A017-7560.

 


Diagrama da base da sonda e do ímãCOMPONENTE 5 - NINHO DE SONDA E BASE MAGNÉTICA

O ninho da sonda inclui montagem para sondas X, Y, Z e uma sonda de índice.

Número da peça P017-6207.

 

 

 


COMPONENTE 6 - PIN DA ALVO DE PRECISÃO

Um pino de precisão de 8 mm é usado como alvo para medições. O pino possui uma extremidade esférica de precisão de 1 polegada (25.4 mm) de diâmetro para medições no eixo Z e uma superfície de precisão para medições nas direções X e Y. O pino inclui um colar com uma área revestida de cobre que é detectada pela sonda Index.

As superfícies de precisão são importantes para medições precisas. Se essas superfícies estiverem danificadas, o pino deverá ser repintado pela Lion Precision para restaurar uma referência precisa
superfície.

Números de peça: pino de 8 mm - MFG5-1240 e pino de 20 mm - MFG5-1241.

Pin alvo de precisão


Adaptador redondoCOMPONENTE 7 - ADAPTADOR “REDONDO”

O adaptador redondo monta o encaixe da sonda em uma haste cilíndrica que pode ser montada na torre do torno. Para usar o adaptador, remova os três parafusos que prendem a sonda na base magnética. Remova os três parafusos que prendem a placa adaptadora da base magnética ao encaixe da sonda - use os mesmos três parafusos para montar o encaixe da ponta de prova na placa adaptadora do adaptador.

Números da peça: 1 ”- B017-3901; 1.25 ”- B017-3902;

20mm - B017-3905; 25 mm - B017-3906; 3/4 ”B017-3900.

 


Adaptador redondoCOMPONENTE 8 - ADAPTADOR “RODADA COM PLANOS”

O adaptador Round with Flats monta o encaixe da sonda em uma haste com dois planos que podem ser montados no suporte de ferramenta ativo. Para usar o adaptador, remova os três parafusos que prendem a sonda na base magnética. Remova os três parafusos que prendem a placa adaptadora da base magnética ao encaixe da sonda - use os mesmos três parafusos para montar o encaixe da ponta de prova na placa adaptadora do adaptador.

Números da peça: 1 ”- B017-3911; 1.25 ”B017-3912;

3/4 ”- B017-3910.

 


Ícone USBCOMPONENTE 9 - FLASH DRIVE COM SOFTWARE

A unidade flash 8G contém o software SpindleCheck Inspector. Consulte o software na página 12 para obter detalhes da instalação.

 

 


Ícone da bateriaCOMPONENTE 10 - BATERIA E CARREGADOR

A bateria de 15VDC é do tipo íon de lítio. Dois são fornecidos com cada sistema. O compartimento da bateria está polarizado e será inserido apenas no dispositivo SpindleCheck de uma maneira. A bateria dura cerca de quatro horas e requer cerca de cinco horas para carregar completamente.

O sistema também vem com um carregador de bateria.

Número da peça P017-7570 e 2901-0060 (carregador)

 


Diagrama de Pincel de SoloCOMPONENTE 11 - ESCOVA DE TERRA

A escova de aterramento pode ser presa no ninho da sonda e a escova de fibra de carbono usada para aterrar o pino de alvo enquanto gira. Isso geralmente não é necessário, mas pode ser útil em um ambiente eletricamente barulhento. Se as leituras forem irregulares ou a medição de rugosidade for anormalmente alta, a escova de aterramento pode ser necessária.

Número da peça P017-4351.

 


COMPONENTE 12 - KIT DE ATERRAMENTO

O aterramento do dispositivo SpindleCheck ao alojamento do eixo pode ser necessário para reduzir o ruído elétrico do ambiente da máquina. A faixa de aterramento inclui um plugue "banana" para conectar ao conector de aterramento do SpindleCheck e um grampo para conectar a um ponto conveniente no alojamento do eixo.

Número da peça P014-8250.


INSTALAÇÃO DE SOFTWARE

Requerimentos mínimos

Nota O .NET3.5 deve ser instalado antes da execução da instalação do SpindleCheck Inspector.

  • Windows 8 ou superior (64 bits)
  • Memória 8G
  • 64G de espaço livre em disco
  • 1 GHz
  • 1 porta USB disponível (2.0 ou superior); Resolução mínima de tela de 1024 x 768

Procedimento de instalação
O programa SpindleCheck Inspector está instalado no diretório \ Arquivos de Programas (x86) \ Lion Precision \ Spindle Check Inspector no seu disco rígido. Se você instalar o SpindleCheck
Software Inspector pela segunda vez, usando o mesmo subdiretório, a instalação anterior será desinstalada automaticamente primeiro.

Para usar a unidade flash SpindleCheck Inspector:

1. Verifique se você possui uma boa conexão com a internet.
2. Insira a unidade flash Lion Precision SpindleCheck Inspector na porta USB disponível.
3. Veja o conteúdo da unidade flash.
4. Execute SpindleCheckInspectorInstall.exe
5. Siga as instruções dos programas de instalação.
6. Quando a instalação estiver concluída, reinicie o computador.
7. Depois de reiniciar, execute o programa selecionando o ícone na área de trabalho ou selecionando Iniciar> Todos os programas> SpindleCheck Inspector> SpindleCheck Inspector.exe


BÁSICOS DE SOFTWARE

Modo de operação
Quando o SpindleCheck Inspector for iniciado (Iniciar> SpindleCheck Inspector), ele tentará se conectar a um dispositivo SpindleCheck. Se for bem-sucedido, a tela inicial será exibida.

Se ele não encontrar uma conexão com um dispositivo SpindleCheck, você terá a opção de Repetir a conexão ou Visualizar Dados coletados anteriormente.
Mais detalhes na seção Iniciar o SpindleCheck Inspector.

Seleção de Máquinas
Para fazer medições, o SpindleCheck Inspector exige que um dispositivo SpindleCheck esteja conectado e uma máquina seja carregada do banco de dados. Quando um dispositivo não está conectado e / ou uma máquina não está carregada, os botões de medição da tela inicial são desativados (acinzentados).

Mais detalhes em Selecione uma máquina (Gerenciador de máquinas).

Status Bar
A barra de status na parte inferior da tela exibe as seguintes informações:
• Versão do software SpindleCheck Inspector
• Conexão com o status do dispositivo:
▪ Dispositivo conectado
• Status da rotação:
▪ Fiação
• RPM atual
• Erro constante / instável
• Tamanho do pino atualmente selecionado. Medições precisas exigem que o tamanho correto do pino seja selecionado.


Telas de medição de leitura

Tela de imagem

Nomes de eixos
Algumas medições leem cada eixo separadamente (Aquecimento, Vibração, Repetibilidade, Térmica, Desvio, Mudança de posição) e relatam resultados para os eixos X, Y e Z. Outras medições leem o eixo "radial" como uma combinação matemática de X e Y (erro total, arredondamento, rugosidade) e relatam resultados para os eixos radial e axial.

Exibição inicial
Quando uma tela de medição é exibida pela primeira vez, mostra os resultados mais recentes dessa medição para a máquina atual. Na conclusão de uma nova execução de teste, a tela exibirá os resultados do teste recém-concluídos.

Área de Resultados Gerais
Valores
A Área de resultados gerais contém valores de medição destinados a fornecer uma imagem geral da máquina e de cada eixo. "Médias do eixo" indicam a condição de eixos individuais. O valor "Combinado" representa a máquina em geral. O valor combinado é sempre maior que os valores para eixos individuais.

Passar / falhar
Se os números de Aprovado / Reprovado forem inseridos em Gerenciador de Máquina> Aprovado / Reprovado, o resultado Combinado será comparado ao número Aprovado / Reprovado. Se nenhum número for inserido na tela Aprovado / Reprovado, um teste Aprovado / Reprovado não será executado.

Melhor / pior RPM
Para medições realizadas em uma variedade de velocidades do eixo, esta área lista as melhores e piores velocidades de desempenho para cada eixo.

Notas
As notas sobre a medição exibida no momento podem ser inseridas ou editadas a qualquer momento. Clicar na caixa de texto Notas permitirá digitar ou editar com as funções de texto comuns do Windows. Use o botão "Salvar" para salvar suas anotações.

Área do gráfico Tempo / Amostra / RPM
A área do gráfico de cada tela exibe uma tabela das medições em cada condição de teste (RPM, Tempo ou Amostra). Mover o cursor sobre o gráfico exibirá os valores individuais em cada ponto da tabela.

Dados exibidos
A tela exibe os resultados mais recentes da medição para a máquina atual. Para visualizar uma medição anterior da máquina, use o menu suspenso “Dados exibidos” para selecionar um registro de data / hora / tipo diferente para exibir. A Área do Gráfico e a Área de Resultados Gerais exibirão o
registro selecionado.

Comparar dados
Na área do gráfico, você também pode comparar dois conjuntos diferentes de medidas para a mesma máquina. Selecione outro registro de Data / Hora / Tipo no menu suspenso Comparar Dados. O gráfico exibirá simultaneamente Comparar dados com linhas tracejadas. A seção de resultados gerais continuará exibindo as informações dos dados exibidos.

A seção Notas pode ser selecionada para mostrar Exibir dados ou Comparar dados com os botões na caixa de texto Notas.


PREPARAÇÃO PARA REALIZAR MEDIÇÕES

O processo de fazer medições segue esta sequência básica:
1. Ligue o dispositivo SpindleCheck
2. Conecte o dispositivo ao computador
3. Inicie o software SpindleCheck Inspector
4. Confirme as configurações
5. Carregue ou crie a máquina a ser medida no banco de dados da máquina
6. Instale o pino de destino no eixo
7. Instale e posicione as sondas de medição

Ligue o dispositivo SpindleCheck
Insira uma bateria no SpindleCheck (ou conecte à fonte de alimentação) e ligue a chave liga / desliga. A luz NOT READY ficará acesa (canal de indexação) por cerca de 90 segundos. Durante esse período, nenhuma comunicação é possível com o dispositivo.

Conecte o dispositivo ao computador

Opção A - Conecte-se através da rede WiFi
1. Selecione o ícone Rede na área de notificação do seu computador.
2. Na lista de redes, escolha “SpindleCheck” para conectar-se e, em seguida, selecione Conectar. Recomendamos que você verifique o "Conectar automaticamente".

Tela de imagem

3. Digite a chave de segurança (geralmente chamada de senha), “LionPrecision” e clique em Avançar. Por que isso não é chamado de "senha"?

Tela de imagem

4.>… Selecione “Rede doméstica” e pode demorar alguns minutos para configurar.

5. Quando o Wi-Fi for conectado com sucesso, a Rede ou o ícone será exibido assim.

Altere o SSID e a senha sem fio, consulte Configurações> Sem fio

Windows Mobile Remote AdaperOpção B - Conectar via USB
1. Conecte o cabo USB - Tipo B ao SpindleCheck Inspector e a outra extremidade USB - Tipo A ao computador host.
2. Pode levar alguns minutos para o computador reconhecer e instalar o driver.
3. Verifique se um nome de dispositivo chamado “Microsoft Windows Mobile Remote Adapter #xx” ou “CompactFlex” está ativo.

Iniciar o Inspetor SpindleCheck
Quando o SpindleCheck Inspector for iniciado (Iniciar> SpindleCheck Inspector), ele tentará se conectar a um dispositivo SpindleCheck. Se for bem sucedido, a tela inicial será exibida. Se não encontrar uma conexão com um dispositivo SpindleCheck, você terá a opção de Repetir a conexão ou de Ver os Dados coletados anteriormente.

"Repetir"
1. Verifique se o dispositivo SpindleCheck está ligado e se a luz Not Ready está apagada.
2. Confirme se o computador está conectado à rede sem fio SpindleCheck ou conectado por cabo USB.
3. Tente novamente.

Home Screen

Tela de imagem

A tela inicial do SpindleCheck Inspector contém oito botões para acessar diferentes funções. Quando iniciados, alguns dos botões ficam acinzentados, pois não têm função até que uma máquina específica seja especificada. Quando uma máquina é carregada, a descrição da máquina é listada no canto superior direito ao lado do logotipo Lion Precision. Se você deseja medir uma máquina, o primeiro passo é carregar uma máquina no Gerenciador de Máquinas.

Confirmar configurações
Configurações> Configuração

Tela de imagem

Unidades
Escolha polegadas ou mm para exibição. As unidades podem ser alteradas a qualquer momento.

Pin alvo
Os sensores sem contato medem as mudanças na distância entre o sensor e o pino de destino colocado no eixo de rotação da máquina. Os pinos de destino são projetados com um diâmetro preciso e um erro mínimo de circularidade.

O sistema SpindleCheck deve saber o tamanho do pino de destino para fazer cálculos precisos durante as medições. Certifique-se de selecionar o tamanho correto do pino que você está usando durante a sua medição.

Serial do pino de destino
Esta é uma entrada opcional.
Os pinos de destino são marcados com números de série. O número de série do pino de destino é registrado com cada medição para suportar a rastreabilidade.

Língua
Selecione o idioma desejado e uma caixa de mensagem será exibida para confirmar a ação. Após clicar em "Sim", o programa será encerrado e o usuário precisará reiniciar o programa; se clicar em "Não", o campo de idioma voltará ao idioma anterior, não sendo necessário reiniciar.

Tela de imagem

Configurações> Dados do sistema

Tela de imagem

calibragem
A seção Calibração lista os números de série específicos da sonda e do componente eletrônico, e Distância próxima e Distância distante para cada canal de medição. Ele também lista a data da última calibração do sistema.

AVISO: Se uma sonda estiver visivelmente danificada, a precisão será afetada. A sonda e seus componentes eletrônicos do driver devem ser substituídos.

Diagnóstico
A seção Diagnóstico lista os dados relativos ao funcionamento interno do software e dos eletrônicos. Esses valores podem ser necessários pelos engenheiros da Lion Precision para solucionar problemas do sistema no caso improvável de que haja um problema.

Configurações> Sem fio
Este painel sem fio é para o usuário alterar / atualizar o nome da rede sem fio (SSID) e a senha sem fio.
• Verifique se o dispositivo está conectado através da rede WiFi.
• Senha atual - Mostra a senha alterada anterior usando este PC.
• Todas as caixas de texto devem ser inseridas. Se um deles estiver vazio, o software solicitará um aviso.

Tela de imagem

AVISO: Senha e Confirmar senha - Deve ter mais de 8 caracteres e ambas as entradas devem ser iguais, caso contrário o software exibirá um aviso.

Há uma caixa de seleção "Mostrar senha". O usuário pode verificá-lo e as caixas de texto Senha e Confirmar senha mostrarão a senha.
• SSID - Nome desejado para a transmissão sem fio.
• Clique no botão Atualizar e o software atualizará o roteador com a nova senha e SSID no roteador.
• Uma caixa de mensagem será exibida quando o roteador for atualizado com sucesso. O usuário será desconectado da conexão atual e precisará se reconectar com a senha de rede atualizada.

Selecione uma máquina (Machine Manager)

Tela de imagem

O SpindleCheck Inspector contém um banco de dados de máquinas / eixos-árvore e suas medições, porque algumas máquinas possuem vários eixos-árvore, a máquina E o eixo-árvore deve ser identificado. Nenhuma medida pode ser feita, a menos que uma máquina e um eixo específicos tenham sido selecionados. Os seguintes dados são necessários para cada máquina:

  • Empresa: A empresa proprietária da máquina
  • ID da máquina: um identificador exclusivo para a máquina dentro da empresa. Isso geralmente é obtido a partir de uma etiqueta de ativo ou identificador semelhante. Duas máquinas da mesma empresa não podem ter o mesmo ID de máquina.
  • Tipo de máquina:
    • Centro de Usinagem Vertical
    • Centro de Usinagem Horizontal
    • Centro de viragem
    • Máquina de cabeça deslizante (suíça)
    • Máquina multitarefa
    • torno mecânico
  • Nome do fuso: identifique o fuso a ser medido
  • Tipo de eixo: Fresamento ou torneamento. Os valores de medição no SpindleCheck Inspector são calculados de maneira diferente, dependendo do tipo de eixo.

NOTA: Se Empresa, ID da máquina, Tipo de máquina, Nome do eixo e Tipo de eixo não estiverem carregados corretamente, a nova máquina não será salva.

Além disso, outras informações, como a localização específica da máquina, também podem ser incluídas na descrição da máquina.

Carregar uma máquina existente

Para carregar uma máquina existente, basta selecionar e clicar na lista.

filtros
Uma guia "Filtro" no lado direito da tela permite filtrar muitos dos campos - basta digitar um campo de texto ou selecionar em uma lista suspensa e a lista será filtrada de acordo.

Criar nova máquina
Para criar uma nova máquina, clique no botão Nova máquina. Uma caixa de diálogo pop-up exigirá cinco informações (listadas acima) para descrever a nova máquina. Clique em Concluído para criar a máquina. A caixa de diálogo será fechada e a nova máquina será carregada. Mais detalhes podem ser adicionados à nova máquina nos campos no lado direito da tela.

Importar / Exportar Dados
As máquinas e suas medidas podem ser exportadas e importadas, conforme necessário, para compartilhar informações da máquina entre mais de uma instalação do SpindleCheck Inspector.

Exportar dados
Uma única máquina (e todos os seus eixos-árvore) ou uma lista filtrada inteira pode ser exportada. Ao exportar, você será solicitado a identificar um local para salvar um arquivo * .smmx. Este é o arquivo que será selecionado para importação em outra instalação do SpindleCheck Inspector.

Para identificar uma única máquina para exportar, selecione-a na lista (texto destacado).

Para exportar um grupo de máquinas, use as funções de filtro para criar a lista desejada na tela.

Clique em Exportar dados e selecione Única máquina selecionada ou lista filtrada atual na caixa de diálogo. Selecione o local para o arquivo * .smmx.

Importar dados
Clique no botão Importar dados. Use o pop-up de seleção de arquivo para navegar até o arquivo * .smmx desejado e selecione o arquivo. Os dados no arquivo são importados para o banco de dados local.

Passar / falhar

Tela de imagem

Cada medida disponível no SpindleCheck Inspector pode ter um limite de aprovação / reprovação.

Se nenhum valor ou "0 'for inserido, o teste de aprovação / reprovação não será realizado.

Instale o pino de destino
Os pinos de destino (8 mm de diâmetro padrão, 20 mm opcionais) devem ser instalados no suporte da ferramenta / peça do eixo a ser medido. A linha gravada no pino marca a profundidade da inserção na pinça.

Pinos alvo Cuidado e segurança
O pino de precisão tem uma velocidade de rotação máxima de 120,000 RPM. A rotação de alta velocidade pode criar energia substancial. Deve-se tomar cuidado para proteger os operadores ao girar as peças em alta velocidade. A proteção é recomendada. O posicionamento do ninho da sonda de forma que fique entre o operador e o alvo rotativo fornecerá algum grau de proteção.

Os pinos de destino são componentes de alta precisão que requerem cuidados especiais semelhantes aos blocos de medida. Evite tocar na extremidade de medição do pino e tome cuidado para não bater no pino durante a operação. Colocar o pino na sonda pode danificar o pino e a sonda.

Instalar e posicionar sondas
Existem cinco objetivos na configuração mecânica:

As sondas nunca fazem contato com o alvo durante a rotação (contato acidental durante a instalação enquanto o eixo-árvore não está girando é seguro)

O eixo do pino de destino está alinhado com o eixo da sonda Z (a extremidade esférica do pino está centrada na sonda)

As sondas são ajustadas para o centro de suas faixas de medição

As sondas permanecem dentro do alcance durante a rotação completa do eixo

A sonda de índice está adequadamente espaçada da área alvo de cobre do pino

Instalar probes no ninho de sonda
Solte os parafusos do grampo da sonda e instale as sondas no ninho para que elas se projetem uma pequena quantidade na área do pino de destino. Aperte as braçadeiras da sonda levemente para que as sondas sejam mantidas no lugar, mas ainda possam ser reposicionadas manualmente.

AVISO: NÃO PUXE NOS CABOS DE SONDA

Monte a base magnética do ninho da sonda, de modo que o pino alvo possa ser movido para dentro do alcance do
sondas no ninho. Alinhe a sonda do eixo X (azul) e a sonda do eixo Y (verde) com suas
eixos respectivos. Ligue o ímã e verifique se ele está firmemente no lugar.

DiagramaEixo / alvos e sondas de posicionamento inicial

Mova os eixos da máquina para que o pino esteja centrado aproximadamente sobre a sonda Z e o colar no pino esteja centrado aproximadamente com a sonda de índice.

 

Tela de imagem

DiagramaVá para a função Configuração da sonda no SpindleCheck Inspector.

Ajuste os eixos X e Y conforme necessário para centralizar o pino sobre a sonda do eixo Z.

Ajuste o eixo Z até que as sondas X e Y estejam aproximadamente centralizadas na superfície finalizada no final do pino e a sonda de índice esteja alinhada com a gola de índice.

 

DiagramaPosicionamento final do fuso / alvo e sonda Z

Mova a sonda do eixo Z em direção ao pino alvo e coloque o espaçador da sonda entre a sonda e a extremidade do pino alvo. Aperte o parafuso de fixação da sonda e remova o espaçador.

Na tela, clique em Avançar para acessar a etapa Pino central no eixo Z.

Para centralizar com precisão, ajuste X e Y para encontrar o "ponto alto" da extremidade do pino. O medidor na tela inclui um pequeno marcador vermelho que indica o ponto alto. Digitalize através do eixo X até que esteja no ponto alto, clique em Redefinir máximo e digitalize o eixo Y até que ele esteja no ponto alto.

Use o espaçador da sonda e mova a sonda do eixo Z para definir o espaço entre o pino de destino e a sonda. Após remover o espaçador, o indicador na tela deve estar próximo ao centro da tela do medidor (apontando na direção vertical) e as luzes da faixa Zaxis no dispositivo SpindleCheck
deve ser verde.

Aperte a sonda do eixo Z. Clique em Avançar na tela.

Posicionamento final das sondas dos eixos X e Y

Use o espaçador da sonda e mova as sondas X, Y para definir o espaço entre as sondas e o pino de destino. Depois de remover o espaçador, os indicadores dos eixos X e Y devem estar próximos ao centro dos indicadores do medidor (apontando para cima) e seus indicadores de alcance no dispositivo SpindleCheck devem estar verdes. Gire o eixo uma vez manualmente e verifique se as luzes do dispositivo permanecem verdes durante toda a rotação. Clique em Avançar na tela.

Tela de imagem

 

Posicionamento final da sonda de índice

Tela de imagem

Gire o eixo para que a faixa do colar de índice fique afastada da sonda de índice. Use o espaçador da sonda para definir o espaço da sonda de índice. Gire lentamente o eixo uma vez para confirmar se o sinal de índice está ativo e aperte a sonda de índice.

Clique em Concluído na tela.


FAZENDO MEDIÇÕES

As medições podem ser feitas individualmente, ou a Sequência de medição da máquina ou a Seqüência de teste de colisão podem guiá-lo rapidamente por toda uma medição da máquina.

Tipos de medição

Relatórios e exibições na tela podem ser filtrados pelo tipo de medição. As medidas podem ser salvas como um dos três tipos diferentes:

  • Manutenção
    • Medições feitas periodicamente para acompanhar o desempenho da máquina ao longo do tempo.
    • Medições feitas durante a alteração das condições, em um esforço para resolver um problema. Isso geralmente resulta em várias medições durante um curto período de tempo.
  • Bater
    • Medidas feitas após uma falha na máquina para determinar se os recursos da máquina foram alterados.

CAPACIDADE DE POSICIONAMENTO

Aquecer

Tela de imagem

Padrões relacionados:

ISO 230-3, 6

  • ASME B5.54, B5.57, 7.6.2.1, 7.7.2.1

Processo:
1. Comece com um eixo 'frio' (mínimo de 12 horas sem operação antes de iniciar o teste).
2. Selecione uma duração (10-120 minutos)
3. Inicie o eixo girando a 75% do máximo.
4. Comece o teste.

A medição não será executada se o eixo-árvore não estiver girando.

Descrição:
Meça a posição do pino de destino nos três eixos. A primeira leitura é definida como zero / referência para o restante do teste. Após a leitura inicial, as leituras de posição são realizadas a cada minuto e plotadas no gráfico. Média de amostras por rotação para 32 rotações é calculada a média para encontrar a localização estática do eixo.

Na conclusão do teste, o intervalo total (máximo - mínimo) para cada eixo é calculado e apresentado como Desvio total por eixo.

O Drift Combinado para a máquina é a raiz quadrada da soma dos quadrados dos valores de Drift Total individuais. Para gerar um único valor de Desvio Combinado para a máquina: √X2 + Y2 + Z2. Observe que o valor Combinado é sempre maior do que qualquer valor individual.

Objetivo:

Quando um eixo frio começa a girar, o aquecimento por atrito dos rolamentos faz com que o eixo se expanda, principalmente no eixo Z. Saber o tempo até a máquina estabilizar permite uma programação / planejamento mais preciso do tempo da máquina, menos sucata e pode revelar distorções inesperadas no chassi da máquina e problemas com compensação térmica ou problemas com as configurações do chiller do eixo

vibração

Tela de imagem

Padrões relacionados:

ISO 230-3, 6

  • ISO 230-7, 5.3;
  • ASME B5.54, 5.57, 6.3

Processo:
1. Selecione uma duração de tempo para o teste de vibração de 1 a 10 minutos (os padrões exigem 10 minutos)
2. O eixo não pode estar girando
3. Inicie o teste
4. Observe qualquer distúrbio incomum relacionado a picos na medição de vibração (empilhadeiras, punções CNC, etc.)

Descrição:
As sondas medem a vibração nos três eixos enquanto o eixo-árvore não está girando. De acordo com os padrões internacionais, o valor da vibração é “a faixa máxima de deslocamento” durante qualquer período de 5 segundos durante o tempo do teste.

As medições são realizadas em mais de 1,000 amostras / segundo (conforme exigido pelos padrões). A cada cinco segundos, o valor do intervalo máximo (pico a vale) é calculado para esse intervalo de 5 segundos para cada eixo e plotado no gráfico. Quando a duração do teste é concluída, o valor mais alto na tabela é a vibração para esse eixo.

A vibração combinada da máquina é a raiz quadrada da soma dos quadrados dos valores individuais da vibração: √X² + Y² + Z². Observe que o valor combinado é sempre maior que qualquer valor individual.

Os padrões descrevem diferentes tipos de vibração:

Vibração sísmica: a vibração acoplada em uma máquina através do piso a partir do ambiente circundante.

Vibração Relativa: Vibração entre a “parte de fixação da máquina e a parte de retenção da peça da máquina”.

Os padrões recomendam medições de vibração realizadas com a máquina “desligada” e com a máquina “ligada”, mas não girando. Isso revelará vibração adicional adicionada quando bombas e servos forem ativados.

Objetivo:
A vibração constante está relacionada principalmente aos recursos de acabamento superficial da máquina. Enquanto a peça está sendo cortada, a ferramenta está se movendo de acordo com a vibração, deixando algum resquício do padrão de vibração na superfície da peça. A vibração do tipo impulso ou choque de uma empilhadeira ou similar pode causar a falha de uma peça se ocorrer durante um corte crítico.

Repetibilidade

Tela de imagem

Padrões relacionados:

  • ISO 230-2,
  • ASME B5.54, 7.3; B5.57, 8.4

Processo:

  1. O teste requer um eixo não rotativo
  2. Defina o número de amostras (3-10; os padrões requerem 10)
  3. Posicione o eixo e as sondas de configuração
  4. Inicie o teste para fazer a medição inicial. Esta posição do eixo será o ponto de referência para todas as outras amostras.
  5. TENHA CUIDADO PARA EVITAR QUEBRA NAS SONDAS - Mova o fuso para outros locais e retorne ao local inicial.
  6. Colher Amostra.
  7. Repita as etapas 5 e 6 até que o teste esteja completo.

Descrição:
Após estabelecer uma posição inicial como referência, o fuso / mesa é movido e retornado à posição inicial. Outra amostra de medição é coletada e a mudança de posição para cada eixo é plotada no gráfico. Isso é repetido para o número de amostras definidas para o teste (os padrões exigem 10). O valor final da repetibilidade de cada eixo é o intervalo de medições (max-min) no gráfico para esse eixo. A repetibilidade combinada para a máquina é a raiz quadrada da soma dos quadrados dos valores individuais de repetibilidade: √X² + Y² + Z². Observe que o valor combinado é sempre maior que qualquer valor individual.

Objetivo:
Este teste determina a capacidade da máquina de mover o eixo (e / ou mesa) e retornar à posição inicial. À medida que a mecânica da máquina se desgastar, a folga e outros problemas reduzirão a capacidade da máquina de localizar com precisão a ferramenta de corte em relação à peça de trabalho. A medição permite prever a capacidade da máquina de manter a tolerância para a localização do recurso. A solução de problemas de um problema de localização de recurso é simplificada quando se pode determinar facilmente qual eixo tem o problema. Se os eixos da máquina forem exercitados entre as amostras, é possível determinar o desvio térmico causado pelo aquecimento dos elementos mecânicos (parafusos de esferas) dos eixos.

Térmico

Tela de imagem

Processo:
Enquanto a medição térmica opera da mesma forma que a medição de aquecimento, é para solucionar problemas e experimentar. Não há processo definido. Comece a fazer medições (o eixo-árvore pode estar girando, mas não precisa estar girando) e altere as variáveis ​​térmicas para verificar se isso afeta a posição do eixo-árvore.

Descrição:
Meça a posição do pino de destino nos três eixos. A primeira leitura é definida como zero / referência para o restante do teste. Após a leitura inicial, as leituras de posição são realizadas a cada minuto e plotadas no gráfico.

Se o eixo-árvore estiver girando, várias amostras por rotação são coletadas para 32 rotações, em média, para encontrar a localização estática do eixo-árvore. Na conclusão do teste, o intervalo total (máximo - mínimo) para cada eixo é calculado e apresentado como Desvio total por eixo.

O desvio combinado para a máquina é a raiz quadrada da soma dos quadrados dos valores individuais de desvio total: √X² + Y² + Z². Observe que o valor combinado é sempre maior que qualquer outro
valor individual.

Objetivo:
Alterações na temperatura ambiente ou alterações nas configurações do chiller são exemplos do tipo de teste de solução de problemas que pode ser realizado com essa medição.

CAPACIDADE DE CORTE

Configurar / Executar

Tela de imagem

A capacidade de corte mede simultaneamente os seguintes parâmetros da máquina nas velocidades de fuso selecionadas:
• Erro rotacional total
• Acabar
• Mudança de posição
• Capacidade de redondeza
• Capacidade de rugosidade

Cada uma dessas medidas é discutida em sua própria seção do manual e nas telas de ajuda.

Processo:

  1. Digite até 50 RPMs de destino na tabela. Cada velocidade deve ser pelo menos 5% diferente da próxima velocidade mais próxima. É aconselhável ir do mais lento para o mais rápido (clique na parte superior da coluna RPM para classificar a coluna, se necessário).
  2. Eixo de partida na primeira velocidade listada
  3. Clique no botão Iniciar recursos de corte (o eixo deve estar girando)
  4. O primeiro indicador de RPM alvo exibirá "Procurando" enquanto aguarda a velocidade do eixo-árvore.
  5. Quando o SpindleCheck mede uma RPM estável dentro de 5% da meta, o indicador muda para "Measuring"
  6. As medições são feitas e o indicador é alterado para "Completo"
  7. O erro total combinado no RPM é exibido
  8. O próximo indicador de RPM desejado muda para "Procurando"
  9. Mude a velocidade do fuso para a próxima RPM alvo e aguarde a medição. O tempo para estabilizar e medir pode variar com base nas RPM do eixo.
  10. Repita para cada RPM alvo
  11. Se houver alguma preocupação com a medição que acabou de ser realizada (por exemplo, com acionamentos de empilhadeiras), deixe o eixo na mesma velocidade e clique no botão “Refazer” após a conclusão da medição.

"Forçando" uma medição
Se a configuração da velocidade do fuso na máquina produzir uma velocidade real que está desligada em mais de 5%, o SpindleCheck não fará a medição. Clicar no botão "Forçar" forçará o SpindleCheck a fazer a medição na velocidade atual.

Descrição:
Quando um RPM de destino estável é detectado, o SpindleCheck realiza várias medições por rotação para 32 rotações. Essas medições são usadas nos cálculos de todos os valores nos testes de capacidades de corte.

Objetivo:
Todas as medidas nas capacidades de corte são sobre a precisão da rotação. Uma condição perfeita significaria que o centro do eixo de rotação é perfeitamente estacionário durante a rotação. Infelizmente, quando examinado com atenção, o eixo de rotação nunca fica perfeitamente estacionário durante a rotação. Qualquer desvio do eixo de rotação é um "movimento de erro".

Existem diferentes tipos de movimentos de erro. Cada tipo contribui para um tipo diferente de problema na peça acabada (redondeza, localização do recurso, tamanho do furo, rugosidade da superfície). Cada uma das medições na seção de recursos de corte mede um tipo diferente de movimento de erro relacionado a um tipo diferente de efeito na peça usinada.

Erro total

Tela de imagem

Padrões relacionados:

  • ASME B89.3.4
  • Torneamento: ISO 230-7, 5.5; ASME B5.57, 7.5.3;
  • Fresagem: ISO 230-7, 5.4; ASME B5.54, 7.5.3; ASME B5.57, 7.6.4

Descrição:
Essencialmente, o Erro de rotação total é a medida do tamanho do envelope em que o eixo gira. Ele descreve a faixa total de posições possíveis de uma ferramenta em qualquer ângulo de rotação.

O erro de rotação total é medido em dois eixos, Radial e Axial. A medição axial é uma medida no eixo Z. A medição radial depende se está medindo um eixo de rotação ou eixo de fresagem. Se um eixo de fresagem, o eixo Radial é uma combinação matemática dos eixos X e Y, que os padrões chamam de medição de "direção sensível à rotação". Em um eixo de rotação, o eixo radial é o eixo X que os padrões chamam de medição de “direção sensível fixa”.

As médias do eixo são médias em todas as velocidades do eixo para cada eixo.

O erro total combinado para a máquina é a raiz quadrada da soma dos quadrados dos valores individuais de erro total: √Radial² + Axial². Observe que o valor combinado é sempre maior
do que qualquer valor individual.

Objetivo:
Componentes individuais do "Erro total de rotação" fornecem informações sobre erros específicos de peças; o erro de rotação total (movimento de erro total) fornece uma medida da condição geral do eixo de rotação. O erro de rotação total combinada é bom para uma comparação rápida das condições de várias máquinas ou das tendências de uma determinada máquina.

Acabar

Tela de imagem

 

Descrição:
Desvio é a leitura total do indicador (TIR) ​​da superfície do pino de destino durante a rotação. À medida que o pino gira, a distância máxima e mínima entre o pino e a sonda em cada eixo é registrada. A diferença (Max-Min) é o Runout.

O desvio é medido em cada eixo. O Runout combinado para a máquina é a raiz quadrada da soma dos quadrados dos valores individuais do Runout: √X² + Y² + Z². Observe que o valor combinado é sempre maior que qualquer valor individual. A medição do desvio inclui os erros de centralização e redondeza da pinça, suporte da ferramenta, cone e o próprio pino de destino. Devido a esses erros, o desvio não é uma boa indicação da condição do eixo rotativo. Um eixo rotativo que gira quase perfeitamente pode produzir uma grande quantidade de folga devido a peças dobradas, lascas no porta-ferramenta ou muitas outras fontes. Como esses erros no porta-ferramenta, no cone e na pinça são aditivos, o desvio pode ser alterado simplesmente girando o porta-ferramenta em 180 °.

Objetivo:
O desvio é uma medida comum na indústria de máquinas-ferramenta. Runout afetará o diâmetro
de furos e retidão de cortes retos. Não deve mudar drasticamente com as mudanças no
Rapidez. Nesse caso, pode ser um sinal de desgaste significativo, fazendo com que o sistema se desloque ou dobre conforme
eixo gira mais rápido.

Tela de imagem

 

Padrões relacionados:

  • ASME B89.3.4, 2.7.11

Descrição:
A mudança de posição mede a localização estática do eixo em diferentes velocidades. O deslocamento total de cada eixo é o Máximo-Mínimo dos valores representados no gráfico para esse eixo. O turno combinado da máquina é a raiz quadrada da soma dos quadrados dos valores individuais do turno: √X² + Y² + Z². Observe que o valor combinado é sempre maior que qualquer valor individual.

Objetivo:
Grandes mudanças de posição entre as velocidades indicam desgaste significativo do rolamento ou falta de rigidez na máquina.

 

Esfericidade

Tela de imagem

Padrões relacionados:

  • ▪ Torneamento: ISO 230-7, 5.5; ASME B5.57, 7.5.3
  • ▪ Fresagem: ISO 230-7, 5.4; ASME B5.54, 7.5.3; ASME B5.57, 7.6.4

Descrição:
A capacidade de redondeza descreve a capacidade da máquina de criar recursos redondos ao perfurar ou furar com um eixo do tipo fresamento ou qualquer corte radial em um eixo do tipo torno. A medição da capacidade de redondeza é uma previsão precisa da redondeza dos recursos formados dessa maneira. Não se aplica aos recursos redondos criados ao mover a peça / eixo em um círculo em um moinho.

A capacidade de redondeza é medida apenas no eixo radial. O cálculo da medição do eixo radial depende se é um eixo de rotação ou eixo de fresagem. Se um eixo de fresagem, o eixo Radial é uma combinação matemática dos eixos X e Y, que os padrões chamam de "direção sensível à rotação". Se um eixo de rotação, o eixo radial é o eixo X que os padrões chamam de “direção sensível fixa”.

O resultado radial é a média dos valores em cada velocidade. Como existe apenas um eixo medido para a capacidade de redondeza (o eixo radial), a capacidade combinada de redondeza da máquina é igual à medição do eixo radial.

Objetivo:
Como um preditor preciso, o valor da Capacidade de redondeza pode ser usado para determinar a capacidade de uma máquina de produzir de forma confiável recursos de peças com uma redondeza especificada.

Rugosidade

Tela de imagem

Padrões relacionados:

  • ASME: B89-3-4, A-7.3
  • Torneamento: ISO 230-7, 5.5; ASME B5.57, 7.5.3
  • Fresagem: ISO 230-7, 5.4; ASME B5.54, 7.5.3; ASME B5.57, 7.6.4

Descrição:
A capacidade de rugosidade da superfície é baseada em medições dos movimentos de erro "assíncronos" do eixo. De acordo com a norma ASME B89.3.4 (e padrões semelhantes), “movimento de erro assíncrono é a parte do movimento total de erro que ocorre em frequências diferentes de múltiplos inteiros da frequência de rotação”. Isso é causado por vibrações e imperfeições da máquina nos componentes do rolamento de rolos do eixo.

As médias do eixo são a média de todas as velocidades do eixo para cada eixo.

A capacidade combinada de rugosidade da máquina é a raiz quadrada da soma dos quadrados dos valores individuais de rugosidade: Radial² + Axial². Observe que o valor combinado é sempre maior que qualquer valor individual.

Objetivo:
A rugosidade da superfície é o resultado de uma relação muito complexa de muitos fatores. Um deles é o movimento de erro assíncrono do eixo (B89-3-4; A-7.3). Em condições ideais de corte com uma ferramenta de ponto único, a capacidade de rugosidade da superfície seria uma previsão razoável da rugosidade da superfície (Ra) da superfície acabada. Mas as condições de corte nunca são ideais e as ferramentas multiponto são usadas com muito mais frequência.

A capacidade de rugosidade da superfície fornece uma comparação entre as máquinas quanto ao desempenho da rugosidade e fornece um limite potencial de melhor caso para a rugosidade da máquina, além de indicar quais velocidades do fuso oferecem o melhor e o pior desempenho.


SEQUÊNCIAS DE MEDIÇÃO

Para tornar a medição da máquina mais rápida e fácil, duas seqüências de medição estão disponíveis, medir a sequência da máquina e a sequência de teste de colisão.

Uma sequência orienta o usuário através de uma série de medições em apenas uma tela. O usuário simplesmente clica no botão Avançar após cada medição. Para pular um teste, basta clicar em Avançar sem executar o teste.

Uma lista das etapas da sequência é rastreada no lado esquerdo da tela, permitindo que o usuário veja onde está o processo e se alguma etapa foi ignorada.

Se as sondas não estiverem na faixa de operação, o sistema assumirá que as sondas ainda não foram posicionadas e começará com um processo de configuração da sonda.

A sequência pode ser "Cancelada" a qualquer momento com o botão no canto superior esquerdo, mas todas as medições concluídas permanecerão no banco de dados.

Medir a sequência da máquina

A Medir sequência da máquina é usada para medições periódicas da máquina e termina com um Relatório de capacidade da máquina. As medidas na sequência incluem:

  • Configuração do probe
  • Aquecer
  • vibração
  • Repetibilidade
  • Capacidades de corte
  • Relatório de capacidade da máquina
  • Sequência de Teste de Falha

A sequência de testes de falhas é usada para confirmar a condição de uma máquina após uma falha e termina com um Relatório de tendências da máquina mostrando o histórico da máquina e seu desempenho após a falha. As medidas na sequência incluem:

  • Configuração do probe
  • vibração
  • Repetibilidade
  • Capacidades de corte
  • Relatório de tendências da máquina

VISUALIZANDO RELATÓRIOS

Vários relatórios estão disponíveis no SpindleCheck Inspector. Esses relatórios facilitam a compreensão dos recursos, pontos fortes, pontos fracos e condições gerais de uma máquina. Armado com essas informações, todos podem conhecer as melhores e piores velocidades para diferentes operações, como a máquina funciona durante o aquecimento, se for necessária manutenção periódica e muito mais.

Os relatórios podem ser visualizados sem estar conectado a um dispositivo SpindleCheck.

Opções de impressão e visualização

Relatórios que são exibidos em um visualizador de relatórios na tela a partir da qual o relatório pode ser impresso ou exportado como documentos PDF, Excel ou MS Word.

O visualizador de relatórios possui uma barra de ferramentas na parte superior, com várias opções descritas abaixo.

  1. Clique no ícone do relatório para gerar um relatório que é exibido em uma nova janela.
  2. Clique no ícone Impressora para imprimir o relatório.
  3. Clique no ícone "Salvar como / exportar" no lado direito da barra de menus superior para exportar como PDF, documento do MS Word ou arquivo do Excel.

Máquina: Capacidade da Máquina
O Relatório de Capacidade da Máquina é a soma do que se sabe sobre a capacidade atual da máquina. Apresenta os resultados mais recentes de Medição de Manutenção para a máquina atualmente carregada. Somente medições do tipo Manutenção são mostradas neste relatório.

Seções separadas exibem os resultados para cada uma das medidas disponíveis no SpindleCheck.

Se uma medida específica nunca foi tomada em uma máquina, a seção exibirá SEM DADOS.

Com um relatório de capacidade da máquina, operadores, programadores e gerenciamento podem entender rapidamente as características de melhor e pior desempenho da máquina. Isso ajuda na escolha da máquina certa para uma peça específica e na escolha das melhores configurações, etc.

Máquina: Tendências da Máquina
O Relatório de tendências da máquina indica como a máquina está mudando ao longo do tempo em relação a cada uma das medidas no SpindleCheck. O relatório de tendências pode incluir qualquer combinação de medidas de manutenção, solução de problemas e falhas.

Os gráficos separados exibem o Valor Combinado para cada uma das medidas representadas na data / hora do teste.

Se uma medida específica nunca foi tomada em uma máquina, a seção exibirá SEM DADOS.

À medida que a máquina se desgasta com o tempo, seu desempenho muda. O relatório de tendências pode indicar quando uma máquina precisará de manutenção antes de falhar ou começar a produzir peças defeituosas. Também pode ser usado para descobrir qualquer alteração no desempenho de uma máquina após uma falha.

Relatórios de loja
O relatório de recursos da loja lista o valor combinado de cada máquina para a medição listada. Qualquer medida sem dados mostrará uma célula em branco.

Com o Relatório de recursos da loja, você pode entender rapidamente as condições do maquinário na loja e quais são as capacidades da loja. Quando filtrado para um tipo específico de máquina, você pode encontrar facilmente os melhores e piores desempenhos para uma operação específica.

Apêndice A: Peças de Reposição

Lista de peças de reposição


GLOSSÁRIO

 

Muitas das definições aqui são extraídas do ASME B89.3.4-2010: Eixos de rotação: métodos para especificação e teste.

Movimento de erro assíncrono - a parte do movimento de erro total que ocorre em frequências diferentes de múltiplos inteiros da frequência de rotação. O movimento de erro assíncrono compreende os componentes do movimento de erro que são: (a) não periódicos (b) periódicos, mas ocorrem em frequências diferentes da frequência de rotação do fuso e seus múltiplos inteiros, (c) periódicos em frequências que são subharmônicas da frequência de rotação do fuso .

Valor de movimento de erro assíncrono - a largura máxima em escala do gráfico polar do movimento do erro assíncrono, medida ao longo de uma linha radial através do centro do gráfico polar.

Movimento de erro axial - erro de movimento coaxial com o eixo Z de referência. Deslizamento axial, came final, pistão e embriaguez são termos comuns, mas inexatos, para movimento de erro axial.

Tração térmica axial - aplicável quando o deslocamento é colinear com o eixo Z de referência.

Linha média do eixo - um segmento de linha que passa por dois centros de perfil polar de movimento radial separados axialmente. A linha média do eixo é usada para descrever a localização inequívoca de um eixo de rotação em relação aos eixos de coordenadas de referência, ou mudanças na localização, por exemplo, em resposta a mudanças na carga, temperatura ou velocidade.

Eixo de rotação - um segmento de linha sobre o qual ocorre a rotação

Mudança de eixo - uma mudança na posição do eixo de rotação causada por uma mudança nas condições de operação.

Bearing - um elemento de um fuso que suporta o rotor e permite a rotação entre o rotor e o estator.

Indicador de deslocamento - um dispositivo que mede o deslocamento entre dois objetos especificados.

Erro de movimento - mudanças de posição, em relação aos eixos das coordenadas de referência, da superfície de uma peça perfeita, em função do ângulo de rotação, com a linha central da peça coincidente com o eixo de rotação.

Movimento de erro de rosto - a soma do movimento de erro axial e o componente axial do movimento de inclinação no raio especificado. O movimento de erro de face é paralelo ao eixo de referência Z em um local radial especificado. O termo “desvio de face” tem um significado aceito análogo ao desvio radial e, portanto, não é equivalente ao movimento de erro de face.

Deriva térmica da face - aplicável a uma combinação de deslocamento axial e de inclinação medido em um local radial especificado.

Direção sensível fixa - a direção sensível é fixada quando a peça é rotacionada pelo eixo-árvore e o ponto de usinagem ou medição não está girando.

Movimento de erro fundamental - a parte do movimento de erro total que ocorre na frequência de rotação do fuso. Os movimentos axiais e de face fundamentais são movimentos de erro e causam erros de planeza nas peças. No entanto, o movimento de erro fundamental criará uma peça com a propriedade de planicidade circular: A superfície é plana e fornecerá uma “superfície de vedação” em qualquer raio dado. Esta propriedade única é importante para a indústria hidráulica. Os deslocamentos radiais e de inclinação fundamentais não são movimentos de erro porque representam o desalinhamento do artefato, não uma propriedade do eixo de rotação. Os movimentos axiais e de face fundamentais são movimentos de erro e têm importantes consequências de engenharia.

Valor fundamental do movimento do erro - duas vezes a distância escalonada entre o centro do PC e um centro de perfil polar especificado do gráfico polar de movimento de erro síncrono. Definido alternativamente como a amplitude do componente de frequência de rotação. O valor é o dobro da amplitude porque, neste caso, a amplitude representa o valor médio a pico em vez do valor pico a pico. O valor axial fundamental e o valor nominal fundamental são o mesmo valor. Não há valor de movimento de erro radial fundamental - na direção radial, o movimento que ocorre na frequência de rotação é causado por um alvo de referência fora do centro e não é uma propriedade do eixo de rotação.

Centro dos mínimos quadrados (LSC) - o centro de um círculo que minimiza a soma dos quadrados de um número suficiente de desvios radiais igualmente espaçados medidos a partir dele para o gráfico polar do movimento do erro.

Direção sem sentido - é qualquer direção perpendicular à direção sensível.

Eixo perfeito - um eixo-árvore sem movimento de seu eixo de rotação em relação aos eixos de coordenadas de referência.

Peça perfeita - um corpo rígido com uma superfície de revolução perfeita em torno de uma linha central

Movimento de erro radial - erro de movimento em uma direção perpendicular ao eixo de referência Z e em uma localização axial especificada. O termo “desvio radial” tem um significado aceito que inclui erros devido à centralização e falta de arredondamento da peça de trabalho e, portanto, não é equivalente ao movimento de erro radial.

Tração térmica radial - aplicável quando o deslocamento é perpendicular ao eixo Z de referência.

Movimento de erro síncrono residual - a porção do movimento de erro síncrono axial e de face que ocorre em múltiplos inteiros da frequência de rotação diferente da fundamental. Os movimentos de erro síncrono e síncrono residuais são matematicamente idênticos. Esse tipo de erro causa erros de planeza na face das peças torneadas.

Valor de movimento de erro síncrono residual - a diferença escalada em raios de dois círculos concêntricos de um centro de movimento de erro especificado apenas o suficiente para conter o gráfico polar do movimento de erro síncrono residual.

Rodando a direção sensível - a direção sensível está girando quando a peça de trabalho é fixa e o ponto de usinagem ou medição gira.

Rotor - o elemento rotativo de um fuso.

Acabar - o deslocamento total medido por um indicador de deslocamento detectado contra uma superfície móvel ou movido em relação a uma superfície fixa. Os termos “TIR” (leitura total do indicador) e “FIM” (movimento total do indicador) são equivalentes a runout. As superfícies estão esgotadas; eixos de rotação têm movimento de erro. A saída inclui erros devido a erros de centralização e forma da peça e, portanto, não é equivalente a erros de movimento.

Direção sensível - a direção sensível é perpendicular à superfície da peça perfeita através do ponto instantâneo de usinagem ou medição

fuso - um dispositivo que fornece um eixo de rotação.

Estator - o elemento estacionário de um fuso.

Movimento de erro do estator ao rotor - termo genérico para qualquer movimento de erro associado a um eixo medido entre as extremidades de um loop estrutural mínimo.

Movimento de erro estrutural - erro de movimento devido à excitação interna ou externa e afetado pela elasticidade, massa e amortecimento do loop estrutural.

Laço estrutural - a montagem de componentes que mantêm a posição relativa entre dois objetos especificados.

Movimento de erro síncrono - os componentes do movimento de erro total que ocorrem em múltiplos inteiros da frequência de rotação. O termo movimento de erro médio é equivalente, mas não é mais preferido. O método de cálculo da média descrito em B89.3.4 Fig. A11 permanece aceitável para a determinação do movimento de erro síncrono.

Valor do movimento do erro síncrono - a diferença escalada em raios de dois círculos concêntricos de um centro de movimento de erro especificado apenas o suficiente para conter o gráfico polar do movimento de erro síncrono.

Tração térmica - uma mudança de distância ou ângulo entre dois objetos associados a uma mudança na distribuição de temperatura dentro do loop estrutural.

Gráfico de deriva térmica - um registro baseado no tempo de deriva térmica.

Valor de desvio térmico - a diferença entre os valores máximo e mínimo durante um período de tempo especificado e sob condições especificadas.

Movimento de erro de inclinação - erro de movimento em uma direção angular em relação ao eixo Z de referência. Erros de cone, oscilação, oscilação, queda e elevação são termos comuns, mas inexatos para movimento de erro de inclinação.

Desvio térmico de inclinação - aplicável a um deslocamento de inclinação em relação ao eixo Z de referência.

Movimento total de erro - o movimento de erro completo conforme registrado.

Valor total do movimento de erro - a diferença escalada em raios de dois círculos concêntricos de um centro de movimento de erro especificado apenas o suficiente para conter o gráfico polar de movimento de erro total.


APROVAÇÕES E CIDADANIA DE SEGURANÇA

Os sensores e eletrônicos SpindleCheck são compatíveis com os seguintes padrões:

  • Segurança: 61010-1
  • EMC: 61326-1, 61326-2-3

Para manter a conformidade com esses padrões, as seguintes condições operacionais devem ser mantidas:

Todos os cabos de conexão de E / S devem ser blindados e ter menos de três metros de comprimento

Use a fonte de alimentação aprovada aprovada pela CE. Se uma fonte de alimentação alternativa for usada, ela deverá ter certificação CE equivalente e fornecer isolamento de segurança da rede elétrica de acordo com IEC60950 ou 61010.

Os sensores não devem ser conectados a peças que operam com tensões perigosas superiores a 33VRMS ou 70VDC

O uso do equipamento de qualquer outra maneira pode prejudicar a segurança e as proteções EMI do equipamento.

sistema sem fio

DECLARAÇÃO DA FCC

Este equipamento foi testado e considerado em conformidade com os limites para um dispositivo digital de Classe B, de acordo com a parte 15 das Regras da FCC. Esses limites foram criados para fornecer proteção razoável contra interferência prejudicial em uma instalação residencial. Este equipamento gera usos e pode irradiar energia de radiofrequência e, se não for instalado e utilizado de acordo com as instruções, poderá causar interferência prejudicial às comunicações de rádio. No entanto, não há garantia de que não ocorram interferências em uma instalação específica. Se este equipamento causar interferência prejudicial à recepção de rádio ou televisão, que pode ser determinada desligando e ligando o equipamento, recomenda-se que o usuário tente corrigir a interferência usando uma ou mais das seguintes medidas:

  • Reoriente ou reposicione a antena receptora.
  • Aumente a separação entre o equipamento e o receptor.
  • Conecte o equipamento a uma tomada em um circuito diferente daquele ao qual o receptor está conectado.
  • Consulte o revendedor ou um técnico de rádio / TV experiente para obter ajuda

 

  1. Este dispositivo está em conformidade com a parte 15 das regras da FCC. A operação está sujeita às duas condições a seguir:
  2. Este dispositivo não pode causar interferência prejudicial.
  3. Este dispositivo deve aceitar qualquer interferência recebida, inclusive as que possam causar operação indesejada.

Quaisquer alterações ou modificações não aprovadas expressamente pela parte responsável ou pela conformidade podem anular a autoridade do usuário para operar o equipamento.

NOTA: O fabricante não se responsabiliza por qualquer interferência de rádio ou TV causada por modificações não autorizadas neste equipamento. Tais modificações podem anular a autoridade do usuário para operar o equipamento.

Declaração de exposição à radiação RF da FCC

Este equipamento está em conformidade com os limites de exposição à radiação RF da FCC estabelecidos para um ambiente não controlado. Este dispositivo e sua antena não devem ser localizados ou operados em conjunto com qualquer outra antena ou transmissor.

“Para cumprir os requisitos de conformidade de exposição à RF da FCC, esta concessão é aplicável apenas às Configurações móveis. As antenas usadas para este transmissor devem ser instaladas para fornecer uma distância de separação de pelo menos 20 cm de todas as pessoas e não devem ser colocadas ou operadas em conjunto com qualquer outra antena ou transmissor. ”

Declaração de conformidade canadense
Este dispositivo está em conformidade com os padrões RSS isentos de licença da Industry Canada. A operação está sujeita às duas condições a seguir:

  1. Este dispositivo não pode causar interferência e
  2. Este dispositivo deve aceitar qualquer interferência, incluindo interferências que possam causar operação indesejada do dispositivo.

O presente dispositivo é conforme a CNR da indústria do Canadá, aplicável a dispositivos de rádio isentos de licença. A exploração é autorizada para as seguintes condições:

  1. apareil ne doit pas produire de brouillage;
  2. O usuário do aparelho que aceita o rádio elétrico submarino, faz o mesmo com o rádio suscetível de comprometer a função.

Declaração da Industry Canada
Está em conformidade com as especificações canadenses ICES-003 Classe B. Este dispositivo está em conformidade com o RSS 210 da Industry Canada. Este dispositivo Classe B atende a todos os requisitos do sistema canadense
regulamentos sobre equipamentos causadores de interferências.

Cet appare numérico da classe B é conforme a norma NMB-003 do Canada. Este aplicativo fornece um número de classe B para todas as exigências do registro no departamento de materiais do Canadá.

Declaração de exposição à radiação
Este equipamento está em conformidade com os limites de exposição à radiação IC definidos para um ambiente não controlado. Este equipamento deve ser instalado e operado com uma distância mínima de 20 cm entre o radiador e seu corpo.

Bateria

EMC
A bateria está em conformidade com:
• EN55022: 2010
• EN55024: 2010
• Título 47 CFR da FCC, Parte 15 Classe B / IECS-003, Edição 4

Segurança
A bateria está em conformidade com:
• EN60950-1: 2006 + A12: 2011
• UL2054: 2011 / UL1642: 2012
• IEC62133: 2012

A bateria é testada de acordo com o Manual de testes e critérios da ONU, parte III, subseção 38.3 Rev 5: 2009 + Alteração 1: 2011 (ST-SG-AC10-11-Rev5-Amend1) - mais comumente
conhecidos como os testes de transporte T1-T8 da ONU.

Conformidade / Certificações Regulatórias

Diretivas nacionais aplicáveis
A bateria está em conformidade com todas as diretrizes aplicáveis ​​e padrões apropriados (por exemplo, segurança, EMC, ambiental, reciclagem ...) para todos os seguintes itens: Coréia, Japão, Taiwan, China, Austrália, EUA, Canadá, Europa, Rússia, Bielorrússia e Cazaquistão

Requisitos CE
A bateria está em conformidade com:
• Diretiva EMC 2004/108 / EC
• Diretiva de baixa tensão 2006/95 / EC

Consideração de envio
• A Lion Precision envia os sistemas SpindleCheck Inspector seguindo as diretrizes fornecidas pela IATA sob UN3481 PI966 Seção II.
https://www.iata.org/whatwedo/cargo/dgr/Documents/lithiumbattery- guidancedocument-2015-en.pdf
• NÃO envie baterias recuperadas, danificadas ou não conformes de volta à Lion Precision.
• Para obter informações adicionais sobre como enviar o SpindleCheck Inspector de acordo com o regulamento da IATA, entre em contato com a Lion Precision.

Requisitos mecânicos

vibração
A bateria está em conformidade com o teste de transporte T3 da ONU [USDOT-E7052] e IEC62133: 2012, capítulo 4.2.2

Choque
A bateria está em conformidade com:
• Teste de transporte UN T4 [USDOT-E7052]
• IEC62133: 2012, capítulo 4.3.4

Cair
A bateria está em conformidade com IEC62133: 2012, capítulo 4.3.3

Requisitos de confiabilidade

Expectativa de vida
Dado o armazenamento e uso normais, a bateria fornece 80% ou mais de sua capacidade inicial após 300 ciclos de carga / descarga em que a fase de carga é CC / CV 1.6 A, 17.40 V e a descarga é de 1.6 A até 12000 mV de voltagem do pacote a 25 ° C.

Shelf Life
A bateria fornece um prazo de validade mínimo de 6 meses com carga inicial de 40%, quando armazenada a 25 ° C.

Requisitos de material

Substâncias perigosas
Todas as partes da bateria estão em conformidade com:
• Diretiva RoHS II 2011/65 / UE
• Diretiva REACH 1907/2006 / CE
• Diretiva de Reciclagem de Baterias 2006/66 / EC, conforme alterada

Pinos alvo Cuidado e segurança
O pino de precisão tem uma velocidade de rotação máxima de 120,000 RPM. A rotação de alta velocidade pode criar energia substancial. Deve-se tomar cuidado para proteger os operadores ao girar as peças em alta velocidade. A proteção é recomendada. O posicionamento do ninho da sonda de forma que fique entre o operador e o alvo rotativo fornecerá algum grau de proteção.

Os pinos de destino são componentes de alta precisão que requerem cuidados especiais semelhantes aos blocos de medida. Evite tocar na extremidade de medição do pino e tome cuidado para não bater no pino durante a operação. Colocar o pino na sonda pode danificar o pino e a sonda.


CONTRATO DE LICENÇA DE SOFTWARE

Ao receber e usar este produto LION PRECISION, você, o usuário final e o LION PRECISION concordam e estão sujeitos aos termos deste contrato de licença. Se os termos do contrato não forem aceitáveis ​​para você, devolva o produto à LION PRECISION para crédito total. Os termos do contrato são os seguintes:

  1. CONCESSÃO DE LICENÇA. Em consideração ao pagamento da taxa de licença, que faz parte do preço de compra deste produto, a Lion Precision concede a você, o LICENCIADO, direitos não exclusivos para usar o software Lion Precision incluído em um único computador a qualquer momento.
  2. PROPRIEDADE DE SOFTWARE. Como LICENCIADO, você possui a mídia na qual qualquer software Lion Precision está armazenado, mas o Lion Precision mantém o título e a propriedade do software gravado na mídia original, bem como todas as cópias subseqüentes do software. Esta licença NÃO é uma venda do software original. Apenas o direito de usá-lo.
  3. RESTRIÇÕES DE CÓPIA. Este software e os materiais escritos que acompanham são protegidos por direitos autorais. A cópia ou modificação não autorizada deste software é estritamente proibida. Você pode ser legalmente responsável por qualquer violação de direitos autorais ou encorajado por sua falha em cumprir este contrato. Sujeito a essas restrições, o LICENCIADO poderá fazer duas (2) cópias apenas para fins de backup. O LICENCIADO assume total responsabilidade pelo uso e / ou por qualquer distribuição de qualquer software copiado de acordo com este contrato de licença.
  4. RESTRIÇÃO DE USO. Como LICENCIADO, você pode transferir o software de um computador para outro, desde que o software seja usado em apenas um computador por vez. Você não pode transferir eletronicamente o software por qualquer serviço de rede ou de boletim. Você não pode distribuir este software ou materiais escritos que os acompanham. Você não pode modificar, traduzir, fazer engenharia reversa, descompilar ou desmontar o software.
  5. POLÍTICA DE ATUALIZAÇÃO. O Lion Precision pode criar, de tempos em tempos, versões atualizadas do software. Como opção, a Lion Precision disponibilizará essas atualizações para o LICENCIADO.

Normas e referências

  • Norma ANSI / ASME B5.54-2005, Métodos para avaliação de desempenho de centros de usinagem CNC
  • ANSI / ASME B5.57-2012, Métodos para avaliação de desempenho de tornos CNC
  • ANSI / ASME B89.3.4-2010, Eixos de rotação, Métodos para especificar e testar
  • ISO230 Parte 3 (2001), Condições de Teste para Máquinas-Ferramenta para Corte de Metal, Avaliação de Efeitos Térmicos
  • ISO230 Parte 7 (2005), Precisão geométrica de eixos de rotação
  • JIS B 6190-7, Código de teste para máquinas-ferramentas Parte 7, Precisão geométrica dos eixos de rotação

Assistência

Para obter assistência com a instalação e operação do sistema SpindleCheck, visite nosso site em: www.spindlecheck.com ou entre em contato conosco em:

Lion Precision
7166 4th St. N. São Paulo, MN 55128
support@lionprecision.com
651-484-6544
www.lionprecision.com
www.spindlecheck.com